Saiba a diferença entre os 7 tipos de higienização no setor hospitalar

A Limpeza e Higienização Hospitalar é um dos principais fatores na prevenção de infecções e doenças contagiosas no setor de saúde. De acordo com a ANVISA, o ambiente é apontado como importante reservatório de microrganismos nos serviços de saúde, especialmente os multirresistentes. Logo, seguir os direcionamentos do órgãos responsáveis e as boas práticas de limpeza é fundamental para a segurança dos pacientes e dos colaboradores de hospitais e clínicas.

Dessa forma, é essencial que a limpeza de cada ambiente seja realizada da forma correta, com uso de técnicas e de produtos específicos para evitar a disseminação de infecções nos ambientes de assistência à saúde. Conheça abaixo os 7 tipos de higienização no setor hospitalar:

1. Descontaminação
Esse tipo de limpeza tem como objetivo proteger a equipe ou os profissionais que irão realizar a limpeza de algum ambiente ou objeto que contenha matéria orgânica. Dessa forma, é utilizada quando são removidos urinas, fezes, vômitos, entre outros.

2. Desinfecção
Nesse procedimento é possível eliminar a maioria dos micro-organismos que podem estar nos ambientes hospitalares. Essa eliminação é feita por agentes químicos ou físicos, no entanto, não elimina esporos bacterianos de superfícies inanimadas.

3. Limpeza Concorrente
Esse é um procedimento diário e essencial. Trata-se da limpeza realizada enquanto o paciente está internado nas dependências do hospital ou da clínica. São higienizadas superfícies como pisos, mesas, pias, maçanetas das portas, interruptores de luz, entre outros. Faz parte desse procedimento também o recolhimento de lixo e a reposição de materiais de uso diário, como papel higiênico, papel toalha e sabonete líquido.

4. Limpeza Terminal
Após a saída do paciente, que pode ocorrer por transferência, alta ou óbito, é realizada esta limpeza específica. Quando há pacientes internados em um período maior que 15 dias, é essencial que essa limpeza seja realizada de acordo com os riscos de contaminação das superfícies destes locais. Essa limpeza mais ampla inclui pisos, paredes, janelas, portas, interruptores, luminárias, móveis e tudo que compõe o ambiente. Após a limpeza terminal também é realizada a desinfecção.

5. Limpeza Especial
Trata-se da desinfecção diária de todos os equipamentos e materiais que estão a uma distância de até 1m do leito do paciente infectado e/ou colonizado com bactérias fortes ou caso exista fatores de riscos de contaminação das superfícies do quarto. Os equipamentos incluem monitores, grades da cama, respirador, bomba de infusão, suportes de soro, entre outros.

6. Limpeza Preparatória
Procedimento feito diariamente e antes da utilização dos quartos ou ambientes. São removidas partículas depositadas nas superfícies horizontais como ultrassonografia, raios X, endoscopia e outros.

7. Limpeza Mecanizada de Piso
Tipo de limpeza que elimina a sujidade do piso com a ajuda de uma máquina de lavar similar a uma enceradeira ou lavadora automática, onde é utilizado desinfetante ou detergente hospitalar.

Para as empresas do setor de saúde que necessitam desse tipo do serviço, é essencial contar com profissionais capacitados e bem treinados, além de uma empresa especializada na área. Por isso o Grupo Interativa possui uma equipe especializada, que segue as legislações e normativas da ANVISA, além dos protocolos de acreditação como ONA e JOINT COMMISSION INTERNATIONAL e QMentum International, tudo isso para garantir qualidade e segurança para os nossos clientes.

Para realizar uma cotação, ou para mais informações sobre os serviços prestados em todo Brasil, entre em contato pelo telefone 4000-1511.